Chromium Virus

Descrição do Chromium Virus

Quando você ouve o termo "Chromium", prefere associá-lo ao popular navegador do Google Chrome do que a um programa potencialmente mal-intencionado, não é? No entanto, você só conheceria metade da história se estivesse baseado nessa suposição. O Chromium é realmente um vírus? Na verdade, não.

Quando o Google introduziu o popular navegador da web Google Chrome em 2008, eles lançaram o Chromium ao lado - um navegador da Web totalmente funcional de código aberto, cujo código supostamente serviu de modelo para o navegador Chrome. Esse último já se transformou em um programa proprietário de um código fechado totalmente mantido pelos especialistas de TI do Google. Por outro lado, o código-fonte do Chromium permaneceu exposto a qualquer desenvolvedor externo da Web que queira adicionar extensões e plugins úteis ao navegador.

O Chromium tem um Lado Negativo

Infelizmente, a liberdade concedida pelo código aberto do Chromium também tem uma outra face. Por um lado, ele permite que os desenvolvedores da Web escrevam códigos úteis para melhorar a funcionalidade geral do Chromium. Por outro lado, também oferece aos criadores de malware a oportunidade de injetar códigos suspeitos nas extensões especificamente adaptadas para o Chromium. Esse código poderia conseguir uma ampla gama de objetivos - coletar dados pessoais, bombardear usuários de PC com pop-ups intrusivos, etc. É por isso que o Chromium pode se tornar uma séria ameaça para qualquer um, mesmo que ele seja um programa legítimo quando sozinho.

Além de adicionar plug-ins e extensões maliciosas, os agentes de malware também podem explorar o Chromium modificando o seu código para criar versões modificadas do navegador. Os navegadores "fabricados" dessa forma podem ter nomes diferentes, atingindo os PCs visados por meio de spam ou de pacotes de software. A última técnica é altamente bem-sucedida entre os usuários que sempre buscam a instalação completa de tudo o que baixam, prestando pouca ou nenhuma atenção a qualquer opção personalizada disponível.

Como Lidar com uma Ferramenta Comprometida do Chromium

Se você instalar uma versão limpa do Chromium, poderá usar um navegador da Web básico com recursos limitados. Ele não tentará alterar o seu navegador padrão para o Chromium sem aviso prévio, nem definirá uma nova página inicial juntamente com um mecanismo de pesquisa padrão alternativo. Você saberá que instalou uma variante do Chromium potencialmente comprometida se todas as alterações forem feitas sem aviso prévio. Se for esse o caso, é muito provável que você tenha instalado algo com uma aparência idêntica ao Chromium que tenha que ser removida do sistema baseado no MS Windows o mais rápido possível. Aqui está um conjunto de dicas úteis sobre como fazer isso:

  1. Delete todos os Processos relacionados ao Chromium em execução no Gerenciador de Tarefas do seu sistema. Para garantir a máxima eficácia, navegue por toda a lista e feche qualquer processo que contenha a palavra "chromium" ou "chrome".
  2. Desinstale o Chromium da lista de Programas no Painel de Controle e verifique a mesma lista em relação a outros aplicativos que você não se lembra de ter instalado. Não se esqueça de excluir a pasta dedicada do Chromium no diretório C:\Users\username\AppData\Local.
  3. Examine cada extensão ou complemento de qualquer outro navegador da web (se houver) instalado no seu PC e remova aqueles que você não conhece nem usa. Selecione um navegador padrão, um mecanismo de pesquisa e uma página inicial.
  4. Realize uma digitalização completa do sistema com um programa anti-malware respeitável. Isso ajudará a remover quaisquer componentes mal-intencionados que possam ter chegado ao seu PC através do software comprometido do Chromium.

Cuidado com os Aliases Maliciosos do Chromium

O Chromium é um projeto de código aberto. É por isso que o grande número de programas de malware sob o disfarce do Chromium não é uma surpresa. É muito provável que você tenha encontrado pelo menos um falso Chromium, especialmente se estiver familiarizado com um ou mais aliases maliciosos do Chromium, tais como o BrowserAir, MyBrowser, Torch, Tortuga, Qword, Palikan, Olcinium, Fusion, eFast, Chedot ou BoBrowser, para citar apenas alguns. É provável que essa lista cresça quando novas modificações comprometidas forem adicionadas ao navegador Chromium.

Postagens Relacionadas

Deixar uma Resposta

Por favor NÃO utilize este sistema de comentários para perguntas sobre pagamentos e suporte. Para solicitações de suporte técnico do SpyHunter, entre em contato diretamente com a nossa equipe de suporte técnico, abrindo um ticket de suporte ao cliente através do seu SpyHunter. Para problemas com pagamento, por favor acesse a página "Problemas ou Perguntas referentes ao Pagamento". Para solicitações genéricas (reclamaçōes, questōes legais, imprensa, marketing, direitos autorais) visite a nossa página "Perguntas e Comentários"n"


HTML não é permitido.