O Hackeamento do Weather Chanel Destaca a Importância das Medidas de Backup e Recuperação

o ataque dos hackers do canal meteorológico Um ataque de malware no canal The Weather Channel, dos Estados Unidos, demorou cerca de uma hora e meia, entre 6 e 7:30 da manhã. O ataque derrubou a transmissão ao vivo de "AMHQ". o ar, levando o Weather Channel a tocar a programação gravada até aproximadamente às 7:39 da manhã.

A rede confirmou que estava enfrentando dificuldades devido a um ataque direcionado e não a algum outro problema técnico: "Tivemos problemas com a transmissão ao vivo desta manhã após um ataque de software mal-intencionado na rede". um post do Twitter pela rede ler. "Conseguimos restaurar a programação ao vivo rapidamente por meio de mecanismos de backup. A polícia federal está investigando ativamente o problema".

Jim Cantore também confirmou o ataque no ar, dizendo: "O Weather Channel, infelizmente, foi vítima de um ataque de software malicioso hoje". E, embora muitas pessoas estivessem imaginando quem iria querer invadir o The Weather Channel, esse incidente destaca a importância do backup e da recuperação de desastres como partes integrantes da estratégia de gerenciamento de riscos de uma organização.

Este incidente deve servir como uma grande bandeira vermelha para as organizações de notícias, considerando o fato de que a maioria das redes está migrando para o protocolo de internet (IP) para distribuir seu conteúdo. Ainda é raro ver tais ataques, com o outro exemplo público sendo o hack de 2015 da rede francesa TV5Monde. A investigação que foi realizada na época parecia indicar que o culpado era o grupo APT28 da Rússia, embora os atacantes se identificassem como o Cyber Califado, um grupo supostamente ligado ao Estado Islâmico.

Ataques como esse precisam ser um lembrete de que os agentes de ameaça podem atrapalhar muito mais do que a previsão do tempo matinal. O Weather Channel conseguiu restaurar quase imediatamente alguns dos seus recursos operacionais e se recuperar do ataque de forma relativamente rápida, principalmente devido a backups off-line. E o fez sem pagar um resgate ou negociar com os atacantes.