Como Desinstalar o Spotify

Como um dos serviços preferidos para obtenção de mídia legalmente, como as últimas canções de sucesso, o Spotify tem uma base de usuários estimada em mais de duzentos e oitenta milhões. Apesar do sucesso mundial, o Spotify não é para todos os usuários - e muitos deles reclamam de dificuldades para desinstalar totalmente o software. Os especialistas recomendam seguir as diretrizes padronizadas para remover este programa completamente, se um usuário decidir que o Spotify não é o seu favorito.

Os usuários do Windows e do macOS têm rotinas diferentes para remover aplicativos como o Spotify. No Windows, os usuários podem acessar o Painel de Controle, Configurações ou até mesmo o menu Iniciar. Independentemente do sistema operacional, sempre feche o Spotify antes da desinstalação - se necessário, abra o Gerenciador de Tarefas ou Monitor de Atividade e verifique se nenhum processo do Spotify está presente.

Os usuários que sabem onde está o atalho do Spotify no menu Iniciar podem clicar em Iniciar, navegar até o Spotify e clicar com o botão direito nele. Em seguida, escolha a opção Desinstalar.

Os usuários que preferirem o Painel de Controle (que também é a opção para as versões mais antigas do Windows, antes do Windows 10) devem digitar 'Painel de Controle' na pesquisa da barra de tarefas e clicar no resultado. Na seção Programas, clique no link Desinstalar. A nova lista exibe todos os programas instalados. Os usuários podem pesquisar o Spotify por nome ou organizar as entradas de acordo com seus nomes, datas de instalação, etc., clicando na respectiva categoria de campo de dados. Clique com o botão direito no programa e selecione Desinstalar.

Outro método para remoção de software do Windows é digitar 'Adicionar ou remover programas' na pesquisa e clicar no resultado. Como a primeira técnica, a lista inclui filtros e uma opção de pesquisa por nome. Em vez de clicar com o botão direito, clique com o botão esquerdo na entrada para ver o botão Desinstalar.

No entanto, nenhuma dessas opções se aplica a usuários do macOS (ou OS X). Eles devem abrir o Finder (IU da Apple equivalente à interface do Windows Explorer) e ir para a seção Aplicativos. Role para baixo até ver o Spotify e clique e arraste-o para o Lixo. Como alternativa, eles podem clicar com o botão direito do mouse e escolher a opção 'Mover para a lixeira'. Ao contrário dos usuários do Windows, eles precisarão esvaziar a Lixeira para confirmar manualmente a exclusão como permanente - lembre-se de que essa ação é praticamente irreversível.

Os usuários do macOS que preferem um disco rígido mais organizado também podem querer adquirir o hábito de remover todos os arquivos 'restantes' das instalações de software que o Lixo não apaga. Felizmente, existem locais padronizados para esses componentes adicionais. Os especialistas recomendam remover os seguintes arquivos e pastas manualmente:

~Library/Application Support/Spotify
~Library/Caches/com.spotify.client
~Library/Caches/com.spotify.installer
~Library/LaunchAgents/com.spotify.webhelper.plist
~Library/Preferences/com.spotify.client.plist
~Library/Preferences/com.spotify.helper.plist
~Library/Saved Application State/com.spotify.client.savedState

Os usuários do Windows têm muito menos locais para pesquisar essa etapa de limpeza. Eles devem olhar em:

C:\Users\USER\AppData\Local\Spotify

O 'USUÁRIO' é um espaço reservado e muda com o nome da conta do usuário do Windows.

Uma observação importante é que, atualmente, desinstalar o Spotify também exclui qualquer download de música premium. As listas de reprodução permanecem na conta, portanto os usuários não precisam se preocupar em perder suas listas de reprodução ao limpar o serviço de um dispositivo específico.